Revista Brasileira de Avaliação
http://www.rbaval.periodikos.com.br/article/doi/10.4322/rbma201203003
Revista Brasileira de Avaliação
Artigo Original

Avaliação de programas sociais: uma análise do impacto do Programa Bolsa Família sobre o consumo de alimentos e status nutricional das famílias

Juliana Carolina Frigo Baptistella

Downloads: 3
Views: 607

Resumo

O trabalho tem por objetivo avaliar o impacto do Programa Bolsa Família no consumo de alimentos das famílias beneficiadas. Dado que os beneficiários são famílias pobres e extremamente pobres, qual a contribuição do programa quanto à segurança alimentar dessas famílias, ou seja, qual a sua colaboração para que as famílias saiam da situação de insegurança alimentar? São utilizados dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008/2009, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, quanto ao consumo de alimentos das famílias beneficiadas (grupo de tratamento) e não beneficiadas (grupo de controle) pelo programa. A partir do método de propensity score matching, realiza-se o pareamento entre as famílias, de modo que se possam comparar unidades de observação muito semelhantes quanto às suas características observáveis. Verifica-se que o programa contribui para aumentar o consumo de alimentos das famílias beneficiadas, principalmente dos alimentos que fazem parte da cesta básica brasileira, uma vez que estas famílias apresentaram gastos mais elevados e significativos do que as famílias que não são beneficiadas. Quanto ao impacto no status nutricional, destaca-se que o programa colabora para elevar a percentagem de crianças e adolescentes com índice de massa corporal normal e de adultos com obesidade, resultados que indiretamente podem ser associados com a situação de segurança alimentar.

Palavras-chave

Programa Bolsa Família; Consumo de alimentos; Insegurança alimentar

Referências

BAPTISTELLA, J. C. F. Avaliação de programas sociais: uma análise do impacto do Bolsa Família sobre o consumo de alimentos e status nutricional das famílias. Brasília: SOF, 2012. 64 p. Disponível em: <http://www.esaf.fazenda.gov.br/editor/ resolveuid/bf629633c4393457f068ffb3d35256a9>. Acesso em: 3 jun. 2012.

BECKER, S. O.; ICHINO, A. Estimation of average treatment effects based on propensity scores. The Stata Journal, v. 2, n. 4, p. 358-377, 2002.

CALIENDO, M.; KOPEINIG, S. Some practical guidance for the implementation of propensity score matching. Journal of Economic Surveys, v. 22, n. 1, 2008. p. 31-72. Disponível em: <http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1467-6419.2007.00527.x/pdf>. Acesso em: 27 nov. 2011.

CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION (CDC). About BMI for children and teens. In: Body Mass Index. Atlanta, 2011. Disponível em: <http://www.cdc.gov/healthyweight/assessing/bmi/index.html>. Acesso em: 26 nov. 2011.

______. 2000 CDC growth charts for the United States: methods and development. National Center for Health Statistics. Vital Health Statistics, Washington, v. 11, n. 246, may 2002. 192 p. Disponível em: <http://www.cdc.gov/nchs/data/series/sr_11/sr11_246.pdf>. Acesso em: 26 nov. 2011.

DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS (DIEESE). Metodologia da cesta básica nacional. 2009. 5 p. Disponível em: <http://www.dieese.org.br/rel/rac/metodologia.pdf>. Acesso em: 30 nov. 2011.

HECKMAN, J. J. et al. Matching as an econometric evaluation estimator. Review of Economic Studies, v. 65, n. 2, 1998. p. 261-294.

______. Matching as an econometric evaluation estimator: evidence from evaluating a job training program. Review of Economic Studies, v. 64, n. 4, 1997. p. 605-654.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Pesquisa de orçamentos familiares 2008/2009 – antropometria e estado nutricional de crianças, adolescentes e adultos no Brasil. Rio de Janeiro, 2010. 130 p. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/condicaodevida/pof/2008_2009_encaa/pof_20082009_encaa.pdf>. Acesso em: 22 jan. 2011.

______. Pesquisa de orçamentos familiares 2008/2009 − Microdados. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/condicaodevida/pof/2008_2009_aquisicao/microdados.shtm>. Acesso em: 22 jan. 2011.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS). Body Mass Index (BMI) classification. In: Global database on body mass index. Disponível em: <http://apps.who.int/bmi/index.jsp? introPage=intro_3.html>. Acesso em: 16 ago. 2011.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO (PNUD). Relatório do desenvolvimento humano 2007/2008. 2007. 402 p. Disponível em: <http://www.pnud.org.br/arquivos/rdh/rdh20072008/hdr_20072008_pt_complete.pdf>. Acesso em: 09 jun. 2007.

RESENDE, A. C. C. Avaliando resultados de um programa de transferência de renda: o impacto do Bolsa-Escola sobre os gastos das famílias brasileiras. 2006. 115 p. Dissertação (Mestrado em Economia) – Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional da Faculdade de Ciências Econômicas (Cedeplar), Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2006. Disponível em: <http://www.cedeplar.ufmg.br/economia/dissertacoes/2006/ Anne_Caroline_Costa_Resende. pdf>. Acesso em: 30 jun. 2011.

RESENDE, A. C. C.;  OLIVEIRA, A. M. H. C. Avaliando resultados de um programa de transferência de renda: o impacto do Bolsa-Escola sobre os gastos das famílias brasileiras. Estudos Econômicos, v. 38, n. 2, p. 235-265, 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ee/v38n2/ a02v38n2.pdf>. Acesso em: 30 jun. 2011.

ROSENBAUM, P.; RUBIN, E. D. The central role of the propensity score in observational studies for causal effects. Biometrika, n. 70, p. 41-55, 1983. Disponível em: <http://biomet.oxfordjournals.org/content/70/1/41.full.pdf>. Acesso em: 4 fev. 2011.

5f4003d60e88257e2a013349 1598015026 Articles
Links & Downloads

Revista Brasileira de Avaliação

Share this page
Page Sections